osteoporose

Osteoporose: sintomas e tratamento

A osteoporose é uma condição que deixa os ossos frágeis, porosos e quebradiços. É considerada a principal causa de fraturas em pessoas acima dos 45 anos, atingindo mais de 10 milhões de brasileiros, principalmente mulheres.

O osso é composto por uma parte orgânica, formada por colágeno e glicoproteínas, e outra mineral, constituída basicamente de fósforo e cálcio, que conferem o aspecto rígido ao tecido ósseo. E a doença se caracteriza pela redução da massa mineral, tornando a estrutura óssea mais frágil e menos resistente aos traumas mecânicos do dia a dia. 

Causas da doença

O envelhecimento, a deficiência de estrogênio, o baixo nível de vitamina D ou de ingestão de cálcio e alguns distúrbios hormonais podem diminuir os valores dos componentes que mantêm a força e a densidade óssea, levando ao problema.

Na maioria dos casos, a condição é relacionada ao envelhecimento. As mudanças hormonais que acompanham a menopausa – especialmente a queda acentuada do estrogênio, hormônio importante na fixação do cálcio no osso – interferem de forma decisiva na perda e no ganho de massa óssea. 

O resultado é que a estrutura óssea se torna mais porosa e perde resistência, o que facilita a ocorrência de fraturas espontâneas ou causadas por pequenos impactos, como uma queda leve da própria altura por exemplo. 

Sintomas da osteoporose

É uma doença silenciosa, que dificilmente apresenta qualquer tipo de sintoma e se expressa por fraturas com pouco ou nenhum trauma, mais frequentemente no punho, no fêmur, no colo de fêmur e na coluna.

Em alguns casos, pode apresentar como sintomas:

  • diminuição de estatura com o passar do tempo, entre 2-4 cm;
  • dor na região lombar e no pescoço devido a fraturas na coluna vertebral;
  • postura encurvada ou cifótica.

Tratamentos indicados

A doença ainda não tem cura, então o principal objetivo do tratamento é a prevenção das fraturas, agindo para retardar a perda ou para aumentar a massa óssea.

Assim, ajustar a dieta para que haja ingestão adequada de cálcio e vitamina D é um dos primeiros passos a se fazer, considerando o consumo de alimentos como leite, queijo e iogurte, que são ricos em cálcio; e de peixes, carnes e ovos, fontes de vitamina D. 

Vale lembrar que a principal fonte dessa vitamina é a sua ativação através da exposição da pele a luz  solar. Por isso, é recomendado ficar no sol em torno de 20 minutos por dia (pelo menos 3x na semana) no horário de maior incidência de radiação ultravioleta, entre as 10h e 15h. Pessoas com contra-indicação a exposição solar nesse horário, como por exemplo com risco aumentado de câncer de pele, devem estar atentas a reposição de vitamina D por suplementos via oral. 

Os medicamentos podem melhorar a resistência ao impedir a degeneração e incentivar a reconstrução óssea. Existem várias classes de medicamentos que podem ser utilizadas de acordo com o quadro de cada paciente e a indicação médica. 

O tratamento da osteoporose inclui ainda exercícios de resistência para fortalecimento da musculatura que protege os ossos. O estímulo do exercício, por diferentes mecanismos, também melhora a saúde óssea. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista no Rio de Janeiro!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp