Osteoporose

Osteoporose: qual a sua importância?

O que é osteoporose?

A Osteoporose é uma doença que leva a fragilidade da arquitetura óssea favorecendo a ocorrência de fraturas. Acomete principalmente mulheres na menopausa, homens acima de 70 anos, pacientes em uso de glicocorticoides por mais de 3 meses (orais e venosos), pacientes infectados pelo HIV entre outros.

Qual a importância do diagnóstico?

Dados da literatura afirmam que, no Brasil, 1/3 da mulheres na pós menopausa tem osteoporose. Com isso há aumento do risco de fratura que piora com a idade e comorbidades associadas. As fraturas mais comuns são de quadril, antebraço e coluna lombar. Essas fraturas causam dor, incapacidade física, deformidades e promovem a deterioração da qualidade de vida. Pacientes vítimas de fratura de quadril tem mortalidade aumentada em 12-20% nos 2 anos seguintes ao ocorrido e mais de 50% dos que sobrevivem são incapazes de ter uma vida independente.

Quem são aqueles que devem ficar mais atentos?

A pesquisa é feita através de um exame chamado Densitometria mineral óssea. O rastreio está indicado nas seguintes situações:

  • Mulheres com idade > a 65 anos e homens com idade > a 70 anos.
  • Mulheres acima de 40 anos, na transição menopausal (1-2) e homens acima de 50 anos de idade, com fatores de risco*.
  • Adultos com antecedente de fratura por fragilidade, condição clínica ou uso de medicamentos associados à baixa massa óssea ou perda óssea.
  • Indivíduos para os quais são consideradas intervenções farmacológicas para osteoporose.
  • Indivíduos em tratamento para osteoporose, para monitoramento de sua eficácia.
  • Indivíduos que não estejam sob tratamento, porém nos quais a identificação de perda de massa óssea possa determinar a indicação do tratamento.
  • Mulheres interrompendo terapia hormonal (TH).

*ex de fatores de risco: uso de corticoide, anticonvulsivante ou antirretroviral, baixo peso, etilista crônico, doenças disabsortivas, diabetes entre outros.

Em breve falarei sobre formas de prevenir a osteoporose e como tratar.

Gostou? Quer saber um pouco mais sobre algum assunto especifico? Basta deixar a sugestão nos comentários que ficarei muito feliz em responder. Para conhecer melhor o meu trabalho acesse Endocrinologista no Rio de Janeiro.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp