obesidade

Diabetes e obesidade: entenda a relação

Tanto a obesidade quanto a diabetes são doenças crônicas comuns e muito perigosas para a saúde. Atualmente existem mais de 2 bilhões de pessoas obesas e cerca de 420 milhões de pessoas diabéticas no mundo. Muitos convivem com as duas doenças, simultaneamente. Até 2045, os casos de diabetes deverão ultrapassar a marca de 630 milhões.

A relação entre obesidade e diabetes é íntima. O excesso de peso é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes do tipo 2. De acordo com estudos recentes, cerca de 90% dos indivíduos diabéticos estão acima do peso.

Para saber mais sobre a ligação entre as duas condições, leia o artigo completo e descubra.

Por que pessoas obesas apresentam mais riscos de desenvolver diabetes?

A obesidade e o sobrepeso são fatores que diminuem significativamente a capacidade natural que o corpo tem de usar a insulina para controlar as taxas de açúcar no sangue. Isso torna o grupo mais suscetível ao desenvolvimento de diabetes, que ocorre justamente quando o organismo não produz insulina suficiente ou quando não a usa adequadamente, causando um estado de hiperglicemia, isto é, excesso de glicose no sangue.

Como a diabetes do tipo 2 se relaciona com a obesidade

A diabetes do tipo 1 acontece quando as próprias defesas do organismo atacam as células do pâncreas, que têm a função de produzir a insulina. Assim, essa condição não tem nenhuma relação com o peso corporal.

A obesidade é um fator de risco específico para o desenvolvimento de diabetes do tipo 2, em que a hiperglicemia pode se desenvolver com o tempo em função do estilo de vida, incluindo o sedentarismo e abuso de carboidratos refinados de absorção rápida, como os doces. Ambas as situações favorecem o sobrepeso e a obesidade, o que torna os indivíduos mais resistentes à ação da insulina ou dificulta a produção de quantidade suficiente desse hormônio.

Como combater a obesidade e prevenir a diabetes

Ao combater a obesidade, consequentemente, o indivíduo previne a diabetes. Uma medida importante consiste em adotar dieta balanceada, com foco no equilíbrio entre consumo e gasto calórico. É preciso incluir na dieta alimentos naturais, leves e ricos em fibra. Em relação aos carboidratos, deve-se dar preferência às opções de absorção lenta.

Outra ação indispensável é evitar o sedentarismo. É importante dedicar, no mínimo, 30 minutos diários à prática de exercícios, o que auxilia efetivamente no controle do peso. Manter a saúde hormonal também é relevante. O desequilíbrio endócrino pode causar sobrepeso.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como  endocrinologista no Rio de Janeiro!

O que deseja encontrar?

Compartilhe