colesterol alto

Colesterol alto: qual a indicação de tratamento?

O colesterol alto é um dos problemas mais comuns na sociedade, atualmente, com um número cada vez maior de pessoas sofrendo essa alteração no organismo.

Essa condição aumenta cada vez mais os riscos de problemas de saúde, pois quanto maior o nível de colesterol no sangue, maiores as chances de distúrbios cardiovasculares que podem levar a infarto e acidente vascular cerebral, por exemplo.

É preciso que haja controle sobre os níveis de colesterol no corpo, o que deve ser feito com a realização de exames periódicos, que indicam qualquer alteração perigosa. Dessa forma, é possível tratar o colesterol alto mais rapidamente e evitar consequências graves e indesejadas.

O tratamento do colesterol

Assim que identificado que o nível de colesterol está alto, deve ser avaliado outros fatores de risco para doença cardiovascular que possam estar presentes no paciente. De acordo com essa avaliação é traçado um plano de tratamento que contará principalmente com mudança de estilo de vida, incluindo dieta específica e atividade física regular. 

De maneira geral, o tratamento contará com medicamentos que normalizam os níveis altos do colesterol. Esses medicamentos são diferentes para cada pessoa, de acordo com suas necessidades específicas ou com o resultado que cada droga apresenta no organismo.

Os mais indicados são as estatinas, que apresentam resultados mais satisfatórios. Elas chegaram a ser consideradas uma evolução no tratamento do colesterol alto.

Além disso, é parte fundamental do tratamento a interrupção do tabagismo. Definitivamente colesterol alto e cigarro não combinam. 

A importância do acompanhamento médico

Após a normalização dos níveis de colesterol, quando não apresentam maiores riscos, é importante que seja feito acompanhamento periódico. Assim, qualquer nova alteração pode ser identificada rapidamente.

Um erro muito comum de quem apresenta colesterol alto é deixar de ter um cuidado específico, inclusive deixando por conta própria de tomar os medicamentos, imaginando que o problema não retornará. Por isso, é bastante comum a reincidência do quadro.

O acompanhamento médico é a melhor maneira de evitar recaídas e manter a boa saúde. Além disso, os hábitos alimentares também são muito importantes e devem continuar a serem seguidos, com equilíbrio sobre a ingestão de alimentos gordurosos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho com endocrinologista no Rio de Janeiro.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp